+ Criatividade

Escrita

Publica aqui os teus textos. Poemas, estórias, memórias, ensaios breves, ou apenas o que lhe vai na alma!

Paixão

Paixão é sentido que não se sente; É a força que à própria se enfraquece; É verdade que não se diz, mas mente; É prémio que apenas quem dá merece; É fraca força que se faz potente; É a aparência que não se parece. A Paixão é o tudo que é nada, A eterna solidão acompanhada. Paixão é a tortura permitida; É a vontade que muda o mundo; É a morte da vida não vivida; É o esquecer do saber cá do fundo; É o temer a acção destemida; É varrer o superficial profundo. A Paixão que a si mesma se cativa, O desejo de na morte ser viva.

Publicado em: 10/19/2018 12:00:00 AM por Gonçalo Costa

Mar

O tempo que passo na cidade cria uma relação estranha contigo Sinto a tua falta, mas conforme o tempo passa Algo me diz que não vais tapar o buraco que já se abriu E tenho medo que ao encontrar te de novo, perceba que afinal não és o que preciso És apenas a figura de estilo ideal que qualquer alma desesperada vai adorar, até que se lembre novamente que não passa de uma alma desesperada por calor.

Publicado em: 6/17/2018 12:00:00 AM por Sisífo (pseudónimo)

Solidão

Solidão... É um imenso quadro preto, frio, longo, desconcertante e silencioso. Solidão... É palavra cansada e sem brio, que jaz só num clamor odioso. Solidão... É mosaico estilhaçado, quebrado pelas dores já vividas. Solidão... é trilho do medo delineado no passado, é desamor no regresso e na partida. Solidão... É mar revolto e profundo, cortado por ondas desorientadas, é rio seco perdido no Mundo, é praia sem mar, desterrada... Solidão... É caminho pedregoso sem princípio, é viagem amargurada sem ter fim... é canoa largada no mar ímpio, é rendilhar a dor e saudade em mim! Solidão... É desassossego, é ter frio n´Alma... é ansiar p´la madrugada que não virá... é vã crença na brisa que não acalma, é ancorar-se no pranto que não finda.

Publicado em: 4/12/2018 12:00:00 AM por Filha do Mar (Pseudónimo)

A lágrima

A lágrima que desliza no rosto... É tempero para a dor que cose a alma; É bálsamo perene nos lábios que dizem a verdade; É sal que nutre os traços enrugados d`outrora; É perfume inebriante da alegria que ainda resiste; É o avivar do ancestral clamor pela Justiça. Filha do Mar

Publicado em: 4/9/2018 12:00:00 AM por Ana Paula Bettencourt Pereira

chuva

tristeza magoa sao Pedro ,está a chorar ,molhar o chão com as suas lágrimas a deitar .as pessoas tristes vao se deitar e no fim do dia a chuva vai acabar ou será que não?

Publicado em: 3/2/2018 12:00:00 AM por Rafaela coelho Martins

Eu não consigo mais tocar o céu

Eu não consigo mais tocar o céu A criança da foto corria muito Brincava com pedras, Pegava estrelas com as mãos, Chutava a bola no sol Dormia na ponta da árvore E já acordava cantando na chuva. O céu era um quintal ensolarado Nenhum mal poderia existir Os irmãos eram o mundo Se caíam, as nuvens amorteciam Se pulavam, tocavam as estrelas ou sentavam na lua para balançar. O tempo deixou o dia nublado A bola furou Venderam a casa E cimentaram todo o quintal. Colocaram um portão alto Ninguém consegue mais tocar o céu Mas algumas palavras ainda ecoam E a gente sempre escuta daqui, Quando se abre a janela do tempo. E o vento conta a nossa história.

Publicado em: 2/26/2018 12:00:00 AM por Marcelo Balbino

Insônia

Com a poesia eu te alcanço, Te enlaço Te aviso E te recrio. Ó palavra que me enfeitiça, Diz-me a que veio E eu te apresento, te represento Te vivo, E te suporto, Até embaralhar meu sono E anunciar meus novos sonhos!

Publicado em: 2/17/2018 12:00:00 AM por Marcelo Balbino