...

Lúcio Craveiro da Silva foi Professor Ordinário da Faculdade de Filosofia de Braga onde leccionou as disciplinas de Ética e Filosofia Social, tendo, nesse tempo, também ministrado cursos de História da Filosofia Antiga e Medieval, tanto na Faculdade de Filosofia como no Centro de Estudos Humanísticos, integrado à Universidade do Porto.


Foi Director da Faculdade de Filosofia de Braga (1952-1958), Director do Insti­tuto Superior Económico e Social de Évora (1964-1971) e novamente Director da Faculdade de Filosofia de Braga (1971-1976; 1986-1994).


Tomou parte no Congresso de Sociologia de Zurique (Suíça) em 1948, no Congresso Internacional de Estudos Sociais realizado em Roma, de 28-05 a 3-06-1950, promovido pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Friburgo (Suíça), na Assembleia Geral da Sociedade Internacional Francisco Suarez, em Bilbau, em 1951, e no Congresso Internacional para comemorar o IV Centenário do nascimento de Francisco Sanches, em 1951.     


Regeu a disciplina de «Pensamento Moderno e Contemporâneo» no Curso de Línguas Vivas da Universidade do Minho, tendo feito parte do grupo dos seus primeiros  docentes  em  1975. Depois, leccionou «Mentalidades e Cultura Portuguesa»,  «História das Ideias Políticas e Sociais» nos Cursos de Letras, Relações Internacionais, Economia e Gestão e sobre «Marxismo» nos Cursos de Engenharia em Guimarães.


O Conselho Cultural da Universidade do Minho foi criado em 1986 e formalmente estabelecido em 1989, tendo contado com a presidência do Prof. Lúcio Craveiro da Silva até à sua morte, em 13-08-2007.


Foi membro da Comissão Instaladora da Universidade do Minho desde a sua criação, em 17 de Fevereiro de 1974. Foi Vice-Reitor desta Universidade e posteriormente seu Reitor, o primeiro eleito em Portugal, em 18 de Janeiro de 1982. (Ver UMinho)


Dedicou-se, durante parte da sua vida e de modo especial, à Filosofia Social, Política e Económica e à História da Cultura Portuguesa.


Publicou diversos trabalhos sobre estes assuntos, participou em numerosos Congressos e Colóquios e fez parte de inúmeros júris de doutoramentos, agregações e mestrados, concursos e outros, tanto na Universidade do Minho, como nas Universidades do Porto, Lisboa, Trás-os-Montes e Alto Douro, Beira Interior, Évora, Aveiro e Açores.


O Professor Lúcio Craveiro da Silva foi membro da Academia das Ciências de Lisboa e do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, tendo sido o primeiro responsável pelo Instituto Superior de Economia e Sociologia (onde mais tarde foi também o Director). Este Instituto foi a origem remota da Universidade de Évora.


De 1969 a 1973, foi procurador à Câmara Corporativa, eleito pelas Obras de Assistência e, de 1967 a 1974, foi membro da Junta Nacional da Educação.


De 1984 até Julho de 1992, foi membro do Conselho Científico das Ciências Humanas, do Instituto Nacional de Investigação Científica, tendo terminado a sua ligação por este ter sido extinto.


Lúcio Craveiro da Silva também foi vogal do Centro de Estudos Demográficos (INE).


A partir de 27 de Janeiro de 1991, fez parte, por designação do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, do «Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida».


Foi também Presidente da Assembleia Geral da Associação Jurídica de Braga (pela segunda vez, desde 1984) e foi Presidente do Conselho Geral do Hospital de São Marcos, entre 1990 e 1993.


Foi nomeado Grande Oficial da Ordem de Instrução Pública. Recebeu a Medalha de Honra-Ouro do Município de Braga, a 5 de Dezembro de 1992. (Ver espólio pessoal).


Foi sócio fundador da Sociedade Internacional Francisco Suarez (sede em Coimbra e Granada) e sócio fundador da Associação  Jurídica de Braga.


Em 1993, foi sócio ordinário do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira.


Em 1994, foi membro do Conselho Científico da Sociedade Martins Sarmento de Guimarães.


Como membro da Fundação Eng.º António de Almeida (em Évora), integrou a Câmara Corporativa, em representação das instituições privadas de assistência.


Fonte: Biobliografia sobre a Universidade (2004);

    In Memoriam do Jesuíta Lúcio Craveiro da Silva, Fundador do Instituto Superior Económico e Social de Évora (ISESE) e da Revista Economia e Sociologia

    Enciclopédia Luso-Brasileira da Cultura, vol .17

            



©2014  Biblioteca Lúcio Craveiro  da Silva .Todos os Direitos Reservados. Proibida a reprodução do todo ou em  parte deste Website.
Ficha Técnica Vida Profissional