Page 3 - Tese Doutoramento sobre o Porf. Lúcio Craveiro da Silva
P. 3



“Leituras de… Lúcio Craveiro da Silva”


Introdução




Realizar uma dissertação de mestrado acerca de um escritor, de um professor tão
multifacetado e defensor de várias teorias de conhecimento não é nada fácil. No entanto,

esta situação despertou em mim maior interesse visto ser uma personagem bem vincada

da nossa cultura e acima de tudo da minha terra.

Assim, iniciei a minha pesquisa procurando desenhar com clareza a figura de

Lúcio Craveiro da Silva bem como compreender o seu pensamento. Aos poucos, fui-me
apercebendo o quanto havia para explorar de uma personagem com um método próprio

de conhecimento e de um rigor científico e prático da vida inimagináveis. Este foi um

caminho de investigação de campo, que desafiou e estimulou o mais íntimo do meu ser.
Deste diálogo, deste conjunto entre mim e as teses de Craveiro da Silva provieram de

estudos sobre figuras relevantes da nossa cultura, tendo em vista sobretudo a história do
pensamento filosófico português… em todo o caso é deveras importante mencionar

Antero de Quental como principal referência do conhecimento de Lúcio Craveiro da

Silva. Deste modo, a obra de Lúcio Craveiro da Silva é indissolúvel da vida. Seja qual
for o local, surge sempre uma alienação entre pensamento e acção, teoria e praxis e por

conseguinte, uma reflexão intrínseca até ao âmago do problema.


Com efeito, as figuras que irei apresentar têm valor por si mesmas, na verdade é
que elas brilham na riqueza da nossa cultura permanentemente em que são evocadas.

Dentro dos limites das minhas possibilidades, tentarei realçar o seu contributo da
melhor e honrada forma possível. Senti-me por vezes a sonhar inesperadamente e sem

fim com teorias, com convicções e sobretudo com a erudição destes autores. Fiquei e
continuo perplexo com Lúcio Craveiro da Silva.




















3
   1   2   3   4   5   6   7   8