...

O seu pai, Gabriel Raimundo da Silva, segundo o próprio Lúcio Craveiro, era um homem recto, sério, lutador, foi funcionário dos Correios, tendo assumido o cargo de chefe posteriormente nesse serviço. Em virtude da profissão do pai, a família mudou-se para Unhais da Serra.

A mãe, Maria de Lurdes Craveiro da Silva, doméstica, era de Tortosendo, e, nas palavras de Lúcio Craveiro, foi a sua maior influência.

Lúcio Craveiro da Silva tinha dois irmãos: um irmão mais velho, José Craveiro (natural de Tortosendo), também este ordenado sacerdote da Companhia de Jesus e, tal como ele, veio para Braga; uma irmã (natural de Unhais da Serra), foi professora primária, tendo-se reformado primeiro que Lúcio Craveiro da Silva, embora fosse mais nova.

O seu avô materno era comerciante e o seu avô paterno era agricultor. No entanto, não teve contacto quase nenhum com a família do lado paterno, uma vez que imigraram todos  para a Argentina e para o Brasil.

A família do lado materno, constituída por sete tios, sendo um deles médico e outro industrial, que quase chegou a ser ordenado padre.

A Família Craveiro era bastante numerosa. Em 1998, numa reunião familiar juntaram-se mais de cem pessoas. Hoje, encontram-se dispersos por diversos locais de Portugal.


Fonte: Biobliografia sobre a Universidade (2004)




©2014  Biblioteca Lúcio Craveiro  da Silva .Todos os Direitos Reservados. Proibida a reprodução do todo ou em  parte deste Website.
Pai de Lúcio Craveiro da Silva, Gabriel Raimundo da Silva, em 16/04/1909
Ficha Técnica Família