Início Viaje no Tempo História Testemunhos Imprensa Galeria BLCS em números Multimédia

Maria Peixoto

É ter um papel ativo no mundo cultural com todas as singularidades que se impõe. Uma nova forma de fazer acontecer, partilhada e transdisciplinar!

Thiago Cunha

Uma instituição que me fez/faz crescer tanto profissionalmente como pessoalmente todos os dias! Obrigado BLCS por fazer parte da minha vida!

Ermelinda Jesus

D de dedicação constante,

E de empenho a condizer,

C de cultura,

A de tantas atividades, que nem sei dizer!

Dádiva no coração de Braga (e outras coisas!

Ai se eu dissesse!)

Biblioparabéns, BLCS!

Conceição Costa

Para além da importância de uma Biblioteca para cada individuo seu utilizador, na BLCS aprendi

como uma Biblioteca pode interagir com a sociedade promovendo o seu desenvolvimento…

Nada mais merecido que homenagear e parabenizar uma entidade tão importante como a BLCS!

É um privilégio contar ano após ano a tua abertura ao Público.

Parabéns BLCS por existires, conheci-te na infância, acompanhei a tua adolescência, hoje és uma organização de referência na cidade de Braga. Informação, conhecimento, diversidade de saberes e competências aprendi contigo.

Anabela Leonor

©2014  Biblioteca Lúcio Craveiro  da Silva .Todos os Direitos Reservados. Proibida a reprodução do todo ou em  parte deste Website.

A oportunidade de continuar uma vida profissional ativa e poder compartilhar conhecimentos com a sociedade, em geral, o que me é muito gratificante.

Alice Machado

Aida Alves

Uma segunda casa. Uma casa que guarda e dá vida ao património documental (memórias individuais e coletivas que moram em permanência nos livros, revistas, jornais e demais); uma casa que respeita e acolhe as pessoas que nela entram  (funcionários e utilizadores/leitores); um espaço de partilha de informação, de conhecimento, de comunicação do saber,  de partilha de afetos, de estabelecimento de relações interpessoais  e institucionais que se cruzam no interesse público de todos. É um lugar de todos e para todos, criado para ser uma segunda casa: aquela  que nos ajuda a elevar o espírito e o pensamento se a ela recorrermos.  A nossa casa do pensamento,  que continuadamente se constrói,  como património coletivo de todos nós.

Cláudia Lopes

A BLCS para mim, tornou-se, nestes 10 últimos anos a minha segunda casa! Por vezes quase a primeira casa, uma vez que é aqui que passo mais tempo e despendo a maior parte da minha energia de modo a fornecer a melhor informação aos utentes nos mais variados suportes físicos.

Na verdade um pouco mais de 10 anos, uma vez que para abrirmos as portas ao público a 21 de Dezembro de 2004 houve antes um trabalho prévio de muito esforço e dedicação! Felizmente valeu a pena!

Tu és todos aqueles que aqui procuram informação, lazer pela leitura e outras atividades culturais, variadas aprendizagens.

Tu és todos os teus colaboradores e todos nós que aqui trabalhamos e que aqui vivemos também muitas experiências. O sorriso de satisfação e apreço de muitos leitores e utilizadores é, para mim, uma das melhores.

Maria Noronha

A BLCS para mim é…

A BLCS é uma biblioteca aberta à sociedade, em plena zona urbana. É já um espelho cultural de Braga.

Tenho um orgulho enorme em ser funcionário desta instituição.

Paulo Costa

B de biblioterapia

L de livros e leituras

C de 1 Conto e 2 Marias

S de sonhos, sonhos que se concretizaram ao longo de mais de uma década.

Foi um privilégio fazer parte da equipa inaugural e assim participar ativamente no teu crescimento como entidade cultural de referencia. Parabéns BLCS.

Conceição Marques

Desde o meu primeiro dia de vida neste espaço, nasceu uma relação que vai muito para além do tempo que aqui se permanece.

Sinto-o no corpo, deteto-o na alma…  foi, e é, este o alicerce de uma intensa relação que começou logo que me senti parte integrante desta instituição. É um sentir que faz parte de mim, que me caracteriza enquanto  pessoa e me orienta enquanto profissional.

10 anos… ainda que o caminho não seja fácil, indubitavelmente os frutos valem todo o esforço e deixam em mim uma leve nostalgia dos “primeiros passos”.


Feliz Aniversário

Celeste Magro

“A equipa da BLCS aquando da abertura em 21 de dezembro de 2004”