Início Viaje no Tempo História Testemunhos Imprensa Galeria BLCS em números Multimédia
Dois milénios de história Arco Judaico

De Insula Romana a Biblioteca:




Em 20 de Março de 1981 Eduardo Pires de Oliveira, pesquisador da Associação Cultural para a Defesa do património Cultural de Braga (Aspa) descobriu um arco de origem judaica no antigo Albergue da Casa de Santo António das Travessas que na altura estaria prevista ser modificada para ser a sede do Museu D. Diogo de Sousa, onde se encontrava uma pequena e, aparentemente indecifrável inscrição, que após vários estudos ficou provado que se tratava de uma inscrição de origem Hebraica provando que a casa onde este arco se encontra teria sido uma sinagoga datada do ano de 1466.

Está inscrição não só foi uma das poucas inscrições que dão aos historiadores provas da presença dos judeus em  Portugal como foi a primeira descoberta a norte do rio douro.

Documentos recolhidos nos arquivos de braga dão à casa de santo António das Travessas como sendo uma das duas sinagogas que nessa altura estariam presentes em braga, que, por a altura da ocupação cristã em 1536 viram os seus edifícios destruídos e quase todas as marcas e documentos eliminados.

Este arco torna-se assim uma dos mais importantíssimos elementos visto ter sido um dos poucos vestígios a ter sido poupado à destruição.

 

A inscrição Hebraica

Esta inscrição de origem hebraica está gravada na primeira aduela esquerda dum arco gótico de 1,10cm de diâmetro e 68cm de vértice. Tal arco é o fecho da porta, à esquerda, no átrio interior da casa da rua de Santo António das Travessas.

A Aduela com a inscrição mede 42cmX36cmX27,5cm e é um bloco de granito apicotado. Foi posta a duvida se esta aduela não seria uma pedra deslocada de um conjunto primogénito e recusada para aduela do arco em que está integrada, na sequência de obras de adaptação ou renovação após a saída dos judeus.



Fonte- Minia, 2ª Série, 5:6 (1982) pp.38-56 1 2 3

A associação destas letras segundo vários especialistas pode ser variada embora, não exista um consenso cumum entre eles, senão veja-se os exemplos.

- Em artigo da revista Minia publicada em 1982 o professor Geraldo J. Amadeu Coelho Dias, referiu que esta junção poderia significar a palavra TU ou Entre.

- Em 2014 após variados contactos entre a BLCS e especialistas da Universidade de Oxford (Departamento de Arqueologia), também ai as opiniões divergiram.

O professor  Martin Goodman referiu que o significado poderia ser Blessed are you, O God who… (Abençoado sejas, o deus que…)

Já o professor Jeremy Johns(também da Universidade de Oxford), atribuía o significado para as palavras yod alef he he , o que poderia  ser traduzido na palavra “Yahweh” (Nome de um deus judaico).

Mesmo assim os responsaveis da BLCS foram convidados a contactar o professor Jordi Casanovas Miró um especialista mundial em língua hebraica, informando que a inscrição poderá fazer parte um ou outro conjunto de pedras que poderiam completar a inscrição da mesma embora tenha chegado á conclusão que a inscrição completa poderia dizer Bendito sejas tu ao entrar e ao sair, que também é apresentado num capitel na Sinagoga de Santa María La Blanca em Toledo.

Embora os especialistas não consigam dar um significado final á inscrição, a mesma não deixa de ser totalmente verídica , visto que todos os especialistas contactados afirmaram que esta inscrição não se trata de uma reprodução ou invenção dos tempos modernos, mas sim um fragmento de uma frase maior que, provavelmente durante os séculos terá sido desmembrada e perdida no tempo, mas que, mesmo assim não deixa de ser uma prova viva da presença judaica em braga.

©2014  Biblioteca Lúcio Craveiro  da Silva .Todos os Direitos Reservados. Proibida a reprodução do todo ou em  parte deste Website. *Fonte- Minia, 2ª Série, 5:6 (1982) pp.38-56

A Inscrição propriamente dita, é formada por 3 letras hebraicas cujas medidas variam entre 5 mm e 9 mm,  são letras do tipo quadrado, bem desenhadas que, como é regra em hebraico, se devem ler da direita para a esquerda.

As letras são:



Áfef,(1) tau,(2) he,(3)*


Voltar